O que é a REDEMET?

A Rede de Meteorologia (REDEMET) é o canal utilizado pelo DECEA para fornecer dados meteorológicos para a aviação civil e militar. O objetivo é oferecer acesso rápido, eficiente e seguro. A REDEMET mantém cooperação com diversos órgãos nacionais e internacionais de Meteorologia Aeronáutica e é o meio oficial do Comando da Aeronáutica (COMAER) para divulgar estas informações. 

O sistema utiliza recursos gráficos e o principal é o georreferenciamento, recurso que facilita a localização dos produtos em mapas meteorológicos para a identificação de fenômenos que influenciam as atividades de navegação aérea. Quando a informação é georreferenciada, o usuário é direcionado a posição onde está acontecendo o fenômeno no mapa. Ele pode, ainda, aumentar a imagem com um zoom e interpolar pontos. 

Os produtos serão classificados por cores e plotados no mapa georreferenciado, com informações relativas à meteorologia aeronáutica. Com visual interativo, já na tela de abertura, o usuário acessa os produtos em camadas integradas de imagens de radares, satélites, modelagem numérica, condições meteorológicas, plotagens do SIGMET – mensagem em linguagem abreviada, expedida por um Centro Meteorológico de Vigilância (CMV), sobre fenômenos observados ou previstos em rota que possam afetar as aeronaves em voo acima do FL100 – e das Regiões de Informação de Voo (FIR). 

Na opção Autoatendimento é gerada a documentação necessária para o planejamento do voo, com informações meteorológicas para a sua execução de forma segura e mais eficiente. 

Na Ferramenta de Monitoramento é feita a integração das mensagens meteorológicas não regulares de forma gráfica, o que permitindo a vigilância contínua das condições meteorológicas nos aeródromos e no espaço aéreo. 

O Integrador de Produtos apresenta produtos em camadas georreferenciadas dos radares, satélites, modelagem numérica, condições meteorológicas, plotagem do SIGMET e das Regiões de Informação de Voo (FIR) 

O Meteograma permite o acompanhamento on-line das variações do tempo nos aeródromos, utilizando as informações do METAR das últimas 96 horas. 

O Sistema de Tempo Severo Convectivo (STSC) é a ferramenta destinada à detecção e ao monitoramento de células convectivas em seu estágio mais ativo (nuvens cumulonimbus – CB) que, devido ao seu grande desenvolvimento vertical, impactam, consideravelmente, as aeronaves em voo. 

O STSC destaca as áreas de ocorrências de tempo severo convectivo, com base no processamento e análise dos dados dos Radares Meteorológicos e do Sistema de Detecção de Descargas Atmosféricas. A atualização dos dados gerados pelo STSC é realizada em intervalos inferiores a 3min e sua resolução espacial é 10×10 km. 

Por fim, o Mosaico dos Radares Meteorológicos gera a visualização em mapa georreferenciado, com recursos de visualização de vários produtos. 

Esse artigo foi útil?

Artigos Relacionados